Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Ademir Pereira

Pr. Ademir Pereira

Sede Estadual - RN [email protected]  

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. William Alves

Pr. William Alves

Sede Estadual – PA [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Nacional – SP   [email protected]  

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Danilo Queiroz

Pr. Danilo Queiroz

Sede Estadual – CE   [email protected]  

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PE [email protected]

Vendas de imóveis usados crescem 36,88% no primeiro semestre em SP

Os mercados de imóveis usados e de locação de casas e apartamentos fecharam o primeiro semestre em alta no Estado de São Paulo.

De janeiro a junho, as vendas acumularam saldo positivo de 36,88% e os novos contratos de aluguel registraram crescimento de 16,44%.

Os dados são da pesquisa feita pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado (Creci-SP) com 904 imobiliárias de 37 cidades paulistas.

As vendas de imóveis usados em junho, segundo o levantamento, registraram alta de 22,94%, na comparação com maio, e as locações, de 11,59%.

Até então, o melhor índice de comercialização, de 18,8%, havia sido atingido em abril, e de locação, de 11,16%, em janeiro.

Os preços dos imóveis comercializados e vendidos no semestre, de acordo com o índice, mostraram-se estáveis.

Em junho, houve alta de apenas 0,08% e no acumulado do primeiro semestre, de 0,23%.

De acordo com o levantamento, as vendas em junho cresceram em três das quatro regiões pesquisadas: capital (27,75%), interior (9,9%) e nas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco, da região metropolitana, (83,98%).

No litoral, houve queda de 2,75%.

Imóveis de R$ 300 mil foram os mais vendidos

Os imóveis usados mais comercializados durante o mês de julho foram os de até R$ 300 mil.

No período, os donos de imóveis concederam descontos de 9,44%, para empreendimentos situados em bairros de áreas nobres, de 8,46%, para os de áreas centrais, e de 8,91%, para os de bairros centrais.

A maioria das vendas foi feita por financiamento bancário (49,14%), seguida das vendas à vista (46,29%) e das que tiveram financiamento de consórcios ou parceladas pelos donos dos imóveis, ambas com 2,29%.

Média de aluguel chegou a R$ 1.000

Os contratos de aluguel firmados no Esteado, em junho, tiveram o valor mensal de até R$ 1.000, para 52,11% dos novos inquilinos.

Os descontos concedidos no período foram de 11,18%, para imóveis em bairros de periferia, de 10,55%, nas regiões centrais, e de 10,37%, para as regiões nobres.

Os bairros mais centrais registram a maior procura, com 74,67% das novas locações.

Do total de imóveis alugados, 53,52% foram casas e 46,48% apartamentos.

A inadimplência no período atingiu 5,06% dos contratos em vigor nas 904 imobiliárias pesquisadas, índice 2,93% inferior ao de maio, que foi de 5,21%.

Fonte: R7


bannerMemorial

Sexta, dia 29/11, às 19h   Projeto de Vida 2020     SEDE DISTRITAL             Av. Comercial Norte, QNE 27 - Lt. 20 - Taguatinga - Brasília - DF