Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Ademir Pereira

Pr. Ademir Pereira

Sede Estadual - RN [email protected]  

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – CE   [email protected]  

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. David Scarinci

Pr. David Scarinci

Sede Estadual – PA   [email protected]

Pr. Marcelo Torres

Pr. Marcelo Torres

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Alexandre Teodoro

Pr. Alexandre Teodoro

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Weslley Santos

Pr. Weslley Santos

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Wadson Medeiros

Pr. Wadson Medeiros

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Nacional – SP   [email protected]  

Pr. Márcio Candido

Pr. Márcio Candido

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Com alta da gasolina, veja como economizar ao abastecer

O preço médio do litro da gasolina voltou a subir, de acordo com o levantamento mais recente divulgado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Foi a primeira alta realizada na gestão do general Joaquim Silva e Luna, que assumiu em abril.

Variações em relação à semana antes do reajuste

Comum: +1%, de R$ 5,686 para R$ 5,743
Aditivada: +0,84%, de R$ 5,834, para R$ 5,883

A elevação nos valores sempre desperta no motorista o interesse por reduzir ao máximo o consumo de combustível. E, conforme especialistas, isso pode ser feito tanto mantendo alguns itens de manutenção em dia como também com pequenas práticas na hora de conduzir.

"Analisando friamente o que é mais vantajoso, podemos falar que a gasolina ainda é o [combustível] mais econômico [comparado ao etanol]. Ao abastecer seu carro com gasolina, você poderá rodar mais até que sinta necessidade de parar em um posto novamente. Porém, ao se aprofundar no tema, concluímos que para se ter uma resposta mais próxima da realidade é necessário fazer alguns cálculos", afirma André Brunetta, da autotech Zul+.

Veja as dicas do especialista

1. Analise a frequência com que usa o carro e o trajeto que costuma percorrer

Como ponto de partida é possível dizer que o etanol é mais recomendado para aqueles que utilizam o veículo em menor frequência, já que a gasolina, ao ficar parada no tanque por muito tempo, pode acabar evaporando. Por outro lado, aqueles que fazem trajetos mais curtos podem ter melhor resultado com a gasolina, já que o etanol pode não aquecer o suficiente para uma combustão correta.

2. Faça cálculos

Agora para se ter a resposta exata, multiplique o preço da gasolina por 0,73. Se o resultado for maior que o preço do etanol, o combustível de origem vegetal é o ideal. Caso seja menor, opte pela gasolina. Outra forma de chegar à resposta correta é calcular quantos quilômetros por litro o veículo faz com cada combustível, em carros mais modernos, o próprio instrumento aponta quantos km/litro o veículo está fazendo.

3. Monitore seus gastos com combustível

Outra coisa importante é monitorar seus gastos com combustível, seja gasolina ou álcool. Muitos aplicativos mostram os valores gastos na hora do abastecimento. Se você tem um smartphone, baixe um deles ou procure um bloco de notas para anotar todos os preços. Vale lembrar que algumas redes de postos oferecem também descontos, caso o condutor use o celular.

Fonte: R7


bannerMemorial

Sábado, dia 04/12, às 15h CANTO PELA PAZ     Parque da Juventude - Ao lado do Metrô Carandiru