Pr. Rodrigo Ribeiro

Pr. Rodrigo Ribeiro

Sede Estadual – AL pr.rodrigoribeiro@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP pr.neilton@pazevida.org.br

Pr. Marcio Silva

Pr. Marcio Silva

Sede Estadual – CE pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Pr. Geovanni Morais

Pr. Geovanni Morais

Sede Estadual – SC pr.geovannimorais@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – PR pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – BA pr.joaquimneto@pazevida.org.br

Pr. Marcelo Lins

Pr. Marcelo Lins

Sede Estadual - SE pr.marcelobezerra@pazevida.org.br

Pr. Luiz Orelli

Pr. Luiz Orelli

Sede Estadual – PA pr.joseluiz@pazevida.org.br

Pr. Luiz Carlos

Pr. Luiz Carlos

Sede Estadual – RS pr.luizcarlos@pazevida.org.br

Pr. Herman Theml

Pr. Herman Theml

Sede Estadual - GO pr.herman@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – PE pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br  

Pr. Victor Apolinário

Pr. Victor Apolinário

Sede Estadual – MG pr.victorapolinario@pazevida.org.br

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Nacional em Portugal pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual – AM pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Leandro Santos

Pr. Leandro Santos

Sede Estadual – PI pr.leandrosantos@pazevida.org.br

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – MA pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Distrital – DF   pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Rodrigo Rosa

Pr. Rodrigo Rosa

Sede Estadual – PB pr.rodrigorosa@pazevida.org.br

Pr. Ubyratan Araújo

Pr. Ubyratan  Araújo

Sede Estadual – RJ pr.ubyratan@pazevida.org.br

Falar contra o escolhido de DEUS provoca lepra e outros males

Deus só aceita na congregação pessoas que
se sujeitem ao Reino e ao Líder que Ele mesmo escolheu.

Qualquer pessoa que atacar quem Deus escolheu estará atacando o próprio Deus, além de estar agindo por influência de satanás.

As consequências são terríveis:
vergonha, isolamento, doenças, sofrimentos...

Veja só o caso de Moisés:
ARÃO E MIRIÃ eram irmãos de Moisés e não se conformavam com a sua liderança.

Achavam que eles também tinham unção e que não era certo só ele ser chefe. Até diziam:

Porventura falou o SENHOR somente por Moisés? Não falou também por nós? (Nm 12:2).

Queriam ter a mesma honra que Moisés.

Queriam ocupar o lugar de Moisés.

Mas Moisés, além da unção, tinha o carinho e o respeito do povo. Então, Arão e Miriã acharam que a única maneira de derrubá-lo seria falar mal dele para o povo, mostrar ao povo que Moisés não era tão santo assim.

Então, foram buscar na vida particular de Moisés os motivos para atacá-lo. A Palavra diz: “E falaram Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cuxita” (Nm 12:1).

Entre outras coisas diziam ao povo: Não está certo o que Moisés fez.

Ele é casado com Zípora. Ele mesmo escreveu na Lei que os filhos de Israel não devem se casar com mulheres estrangeiras.

E agora ele se contradiz e tomou como esposa esta mulher cuxita (Etíope). Moisés não é moralmente são. Moisés é indigno de ser o líder.

Eu e o meu irmão Arão estamos mais preparados. Deus falou através de Moisés, mas falou através de nós também. Nós, sim, somos santos. Não falem mais com Moisés. Não o ouçam mais.

Arão e Miriã apelavam para a santidade, quando na verdade estavam agindo movidos pelo sentimento de rebeldia e inveja, marcas registradas de satanás.

E qual era a atitude de Moisés diante desta difamação? Será que Moisés estava desesperado, arrancando os cabelos e dizendo “E agora?”. Não! A atitude de Moisés era de tranquilidade.

No versículo seguinte, encontramos: “E o varão Moisés era mui manso, mais do que todos os homens que haviam sobre a terra”.

Moisés estava tranquilo! Por que? Porque Moisés estava certo da sua chamada por Deus. Certo de que a sua vida continuava no altar e que seus problemas familiares eram exclusivamente seus, e não de Arão ou Miriã, e que isto nada influía na sua vida espiritual e no seu relacionamento com Deus, para quem ele sempre foi fiel!

Arão e Miriã não queriam se sujeitar à autoridade de Moisés. Queriam caminhar paralelamente, fazendo divisão na Obra. Queriam ter honra própria e, ao tentar denigri-lo, queriam até mais honra que Moisés. Tudo o que o próprio diabo quís contra Deus. Foi um grande erro atacar Moisés, usando como pretexto sua vida familiar! Atacar Moisés era atacar a Obra de Deus! Era pregar a rebelião! E a Bíblia diz que a rebelião é como pecado de feitiçaria (I Sm 15:23).

Na continuação da leitura vemos que: “Assim, a ira do SENHOR contra eles se acendeu”. Por que? Porque eles estavam sendo usado pelo diabo para dividir o povo, assim como Lúcifer tinha feito no princípio dividindo o Céu e arrastando a terça parte dos anjos.

Deus não aceita que isso se repita. Por isso, lemos que: E logo o SENHOR disse a Moisés, e a Arão e a Miriã: “Vós três saí à porta da congregação”. E saíram eles três. Então o SENHOR desceu na coluna de nuvem e se pôs à porta da tenda; depois, chamou a Arão e a Miriã, e eles saíram. E disse:

- Ouvi agora as minhas palavras: se entre vós houver profeta, Eu, o SENHOR, em visão a ele me farei conhecer ou em sonhos falarei com ele. Não é assim com o meu servo Moisés, que é fiel em toda a minha casa. Boca a boca falo com ele, e de vista, e não por figuras; pois ele vê a semelhança do SENHOR; Por que, pois, não tivestes temor de falar contra o meu servo?

A Palavra continua: “E a nuvem se desviou de sobre a tenta; e eis que Miriã era leprosa como a neve; E olhou Arão para Miriã e eis que era leprosa”. (Nm 12:4-10).

Note que a Palavra não disse que Miriã estava leprosa e, sim, que era leprosa. Era uma questão de essência, natureza. Miriã era leprosa no seu interior e agora Deus estava mostrando para toda a congregação a sua podridão interior.

Quando atacou Moisés, Miriã queria que a congregação o isolasse, mas é ela que vai ser isolada por causa da lepra. Ela falava mal da mulher etíope “Aquela negra estrangeira” mas é Miriã que vai sofrer o preconceito porque todos desprezavam e fugiam dos leprosos. Ela não quer que as pessoas ouçam Moisés mas é ela que não vai ter ninguém para ouvi-la no deserto. Ela quer mandar mais que Moisés e liderar o povo com Arão, mas não vai ter nem uma empregada para dar ordens lá fora do arraial, aonde vai ficar sozinha.

Miriã e Arão vão ter que aprender e nós temos que aprender com eles, que a unção e a autoridade dada por Deus têm que ser respeitada, e que não é para quem quer, e sim para quem Deus escolhe.

A partir do momento que Deus escolhe um líder, aquele líder passa a representar o próprio Deus. Se rebelar contra o líder é se rebelar contra a escolha que o próprio Deus fez. O Reino funciona debaixo da Autoridade.

No caso aqui: Deus, Moisés, Arão, Sacerdotes, Levitas, Anciãos, Congregação. É Autoridade sobre autoridade. Esta autoridade não pode ser subvertida. Miriã sequer faz parte desta Hierarquia e quer se meter. Qualquer pessoa que não se submete à hierarquia de Deus com humildade vai sofrer severas consequências.

Arão e Miriã vão ter que aprender sobre a submissão. Vão ter que aprender a se sujeitar ao líder que Deus escolheu. Terão que fazer isso com arrependimento. Quando Arão viu Miriã toda leprosa, imediatamente submeteu-se a Moisés. O versículo 11 diz que Arão falou a Moisés:

- “Ah! Senhor meu!”

Vão ter que reconhecer a culpa e a loucura que cometeram:

- “Não ponhas sobre nós este pecado, que fizemos loucamente e com que havemos pecado!”.

Vão ter que reconhecer também que no pecado da rebelião só existe podridão e morte:

- “Não seja ela como um morto que, saindo do ventre da mãe, tenha metade de sua carne já apodrecida”.

Vão ter que pedir perdão e oração:

- Clamou, pois, Moisés ao SENHOR, dizendo: "Oh Deus, rogo-te que a cures”.

Vão ter que mudar a meneira de pensar:

E disse o SENHOR a Moisés: Se seu pai cuspir em seu rosto, não seria envergonhada por sete dias? Esteja fechada sete dias fora do arraial, e depois a recolham.

Se a pessoa rebelde fizer tudo isso, Deus vai recolhê-la de volta à comunhão: “Assim, Miriã esteve fechada fora do arraial sete dias, e o povo não partiu, até que recolheram Miriã” (Nm 12:12).

O problema é que estes rebeldes só atrasam a Obra de Deus. Destruí-la, jamais.

Deus podia ter curado Miriã na hora, mas sabia que a “lepra” de Miriã não era exterior e sim interior. Deus só vai restaurar plenamente tal pessoa se refletir por dias na sua loucura e tirar o mal de dentro dela através de reflexão, arrependimento e oração.

Jamais fale contra o ungido de Deus.

bannerMemorial

Aguarde Novas Atualizações

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na próxima segunda-feira, 01/09/2014?