Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. William Alves

Pr. William Alves

Sede Estadual – [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

32. DÍZIMOS, OFERTAS ALÇADAS, SACRIFÍCIOS E HOLOCAUSTOS

32 - DÍZIMOS, OFERTAS ALÇADAS, SACRIFÍCIOS E HOLOCAUSTOS

Cremos que o Santo Dízimo e a Oferta Alçada são a santa parte de Deus. Todos os que O reconhecem como Dono de todas as coisas (Sl 24:1) devolvem-Lhe fielmente a Sua santa parte (Lv 27:30-32). Estes, quando entregues, não são doação, mas devolução a Deus: “Dai a Deus o que é de Deus”, mandou o Senhor (Mt 22:21).

Cremos que o ato de devolver o Santo Dízimo e Ofertar para Deus é anterior à Lei e à própria Bíblia, pois tanto Abel como Abraão devolviam as primícias de tudo, bem como faziam ofertas, sacrifícios e holocaustos para o Senhor (Gn 4:4, 14:20, 22:2), e em suas épocas a Bíblia nem sequer estava escrita.

Cremos que o Santo Dízimo e a Oferta Alçada são o mantimento, o sustento da Casa de Deus, que Ele chama de “a Casa do Tesouro”, porque é nela que Deus enriquece os que são fiéis. Deus sempre abençoou os dizimistas e ofertantes e promete bênçãos a todos os que Lhe obedecem (Ml 3:10).

Cremos que os Dízimos e Ofertas sempre foram planos de Deus para que nunca faltasse nada na Sua Casa e para que a Igreja e a Sua Obra pudessem ter todos os meios e recursos necessários para cumprir a sua gloriosa missão (Mc 16:15, Mt 28:19).

Cremos na afirmação do próprio Senhor de que todos os que não devolvem os Dízimos e as Ofertas Alçadas estão roubando a Deus e que, por isso, “com maldição sois amaldiçoados” (Ml 3:8-9).

Cremos que a fidelidade no Santo Dízimo e nas Ofertas Alçadas trazem fartura e prosperidade e são uma blindagem contra o Devorador (Ml 3:11). Mas quando o Cristão não os devolve, está sendo o devorador do mantimento da Casa de Deus e, por isso, a sua casa será devorada.

 Cremos que o Devorador, o Cortador, o Migrador e o Destruidor não são demônios, mas anjos justiceiros da parte de Deus, porque o próprio Senhor diz que estes são “o meu grande exército que enviei contra vós” (Jl 2:25). Ora, Deus não é general dos demônios! Ademais, se os devoradores fossem demônios, bastaria expulsá-los em Nome de Jesus e eles teriam de sair imediatamente, pois a este Nome até Satanás obedece (Mc 16:17, Lc 10:17). Somente Deus tem o poder de repreender o Devorador e Ele só faz isso para quem é fiel (Ml 3:11).

Cremos que Jesus jamais revogou o Santo Dízimo e ainda nos mandou ir além dele (Mt 23:23). Os membros da primeira comunidade cristã do mundo não entregavam apenas dez, mas cem por cento aos pés dos Apóstolos, o que, teologicamente, eram sacrifícios e holocaustos (At 4:32-34).

Jesus disse que “melhor coisa é dar do que receber” (At 20:35), e confirmou que “dar” proporciona bênçãos multiplicadas e retorno proporcional à medida dada (Lc 6:38).

Cremos que os Cristãos não precisam mais fazer sacrifícios pelos seus pecados, porque isto Cristo já fez com sobra. Mas Ele não nos desobrigou de sacrificarmos pela Sua Obra (Lc 14:33). Ao jovem rico Ele mandou fazer um holocausto e elogiou a viúva que deu tudo o que tinha (Mc 12:43-44, Lc 18:22).

Jesus, que nunca mentiu, garantiu que todos os que sacrificam bens materiais e familiares por amor a Ele e ao Evangelho receberão, já nesta vida, sem exceção, cem vezes mais: “Ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do Evangelho, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mãe, e filhos, e campos, com perseguições, e, no século futuro, a vida eterna” (Mc 10:29-30).

Cremos que o sustento da Obra e da Casa de Deus sempre foi feito por pessoas que amam ao SENHOR, e até o próprio Ministério de Jesus era sustentado por pessoas que Ele havia abençoado (Lc 8:1-3). E assim deve continuar sendo, para que todas as despesas de evangelização, côngruas de pregadores e missionários sejam supridas.

Cremos que, assim como somos coerdeiros das coisas e riquezas de Cristo, também Cristo deve ser coproprietário das nossas posses neste mundo, sendo que o Cristão fiel e generoso reflete o caráter de Cristo e alegra a Deus (II Co 9:6-7).

Cremos que, assim como os inimigos de Jesus deram muito dinheiro para anunciar uma mentira (Mt 28:11-15), os amigos de Cristo e os salvos devem investir muito mais ainda para anunciar que Ele ressuscitou dos mortos, está vivo pelos séculos dos séculos e breve voltará (Ap 1:17-18, 22:12, 20).

bannerMemorial

Dom. dia 21/10, às 8h     Reunião do Santo Jejum   SEDE ZONA LESTE         Av. Celso Garcia, 6076 - Penha - São Paulo - SP