Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. William Alves

Pr. William Alves

Sede Estadual – [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

29. O JUÍZO FINAL

29 - O JUÍZO FINAL

Jesus falou sobre este Dia em diversas ocasiões (Mt 25:31-46, Jo 5:28-29), e o Livro de Apocalipse o detalha em 20:11-15.

Cremos todos terão de comparecer para prestar contas diante de Deus. Os mortos que não tiveram parte na primeira ressurreição serão ressuscitados, e seus corpos e almas outra vez reunidos (Mt 10:28) para serem julgados, cada um segundo as suas obras, pelo Juiz incorruptível e Justo (Is 11:1-5, Jo 5:27). Jesus chamou esta segunda ressurreição de “a ressurreição da condenação” (Jo 5:25-29, Ap 19:5, 20:11-13), o que é “a segunda morte” (Mt 25:3146, Ap 20:14-15). Os que estiverem vivos quando se der o Juízo Final, sejam grandes ou pequenos (no sentido de status social e não em idade), todos hão de comparecer a este Grande Julgamento, sem exceção, quando será feita a última separação entre os que receberam a Cristo como Único, Suficiente, Exclusivo e Eterno Salvador, e por isso seus nomes estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro, e os que foram indiferentes ao Seu sacrifício e rejeitaram o Seu apelo amoroso para que se arrependessem (Ap 20:11-15).

Jesus, o Juiz dos vivos e dos mortos, garantiu que aqueles que Nele creem não entrarão em condenação (Jo 5:23-25, Rm 8:1). Neste dia “os justos resplandecerão como o sol, no Reino do seu Pai” (Mt 13:43, II Co 5:10).

A diferença entre o Tribunal de Cristo e o Juízo Final é que o primeiro é exclusivo para os salvos e o segundo é para os ímpios. O primeiro acontecerá após o Arrebatamento e o segundo após a Última Batalha do Bem contra o Mal. No primeiro, os justos receberão recompensa por aquilo que fizeram em favor da Obra de Deus (ou não, se o servo foi mau e negligente, Mt 25:14-30). No segundo os ímpios receberão recompensa por suas más obras. Entre ambos, pelo menos mil anos de distância.

Cremos que será o FIM DA TERRA, previsto em Ezequiel 7 e II Pe 3:10-13, e a chegada do Novo Céu e da Nova Terra (Ap 21). 

bannerMemorial

Dom. dia 21/10, às 8h     Reunião do Santo Jejum   SEDE ZONA LESTE         Av. Celso Garcia, 6076 - Penha - São Paulo - SP