Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Internacional – SP   pr.joaquimneto@pazevida.org.br  

Pr. Rodrigo Rosa

Pr. Rodrigo Rosa

Sede Estadual - GO pr.rodrigorosa@pazevida.org.br

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE pr.gilvamgomes@pazevida.org.br

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PR pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Gilson Marques

Pr. Gilson Marques

Sede Estadual – RS pr.gilsonmarques@pazevida.org.br

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual – CE pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal pr.fabiohenrique@pazevida.org.br

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – PE pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Elianderson Castro

Pr. Elianderson Castro

Sede Estadual – AM pr.elianderson@pazevida.org.br

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual - RN pr.jeanvilela@pazevida.org.br

Pra. Marta Aguiar

Pra. Marta Aguiar

Sede Estadual – SC pra.martaaguiar@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – MG pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL pr.carlospinheiro@pazevida.org.br

Pr. Luiz Carlos

Pr. Luiz Carlos

Sede Estadual – MA pr.luizcarlos@pazevida.org.br

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA pr.alexoliveira@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Estadual – RJ pr.neilton@pazevida.org.br

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Ubyratan Araújo

Pr. Ubyratan Araújo

Sede Estadual – BA pr.ubyratan@pazevida.org.br

Pode o brócolis ser um tratamento para o diabetes do tipo 2?

Um estudo sueco mostrou que o sulforafano, substância presente nos vegetais crucíferos, como o brócolis, conseguiu melhorar o controle do diabetes.

diabetes tipo 2 (DM2) ocorre quando o organismo apresenta uma resistência à ação da insulina, ou seja, quando a insulina falha na sua função de regular os níveis de glicose no sangue (glicemia). Normalmente, a insulina controla a glicemia promovendo a entrada de glicose nas células e inibindo a produção de glicose pelo fígado.

Como consequência, no DM2, ocorre o aumento da produção de glicose pelo fígado que pode chegar a 60 vezes o normal. Mais do que a dieta, essa produção exagerada é a principal causa do açúcar elevado no sangue que ocorre no diabetes. Além disso, a ação deficiente da insulina resulta num excesso de atividade de cerca de cinquenta genes, responsáveis pela fabricação das enzimas que promovem a produção de glicose a partir das gorduras ou proteínas, em um processo denominado neoglicogênese.

O papel do sulforafano na redução da glicose

Pesquisadores da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, tiveram a ideia de procurar substâncias que fossem capazes de inibir estes genes. Após testar 3.852 drogas diferentes, descobriram que o sulforafano tinha esta propriedade. Inicialmente, os pesquisadores testaram o efeito do sulforafano em células de fígado e constataram uma diminuição da produção de glicose de 41%.

A seguir, administraram a droga a camundongos e ratos, nos quais o diabetes havia sido induzido por uma dieta rica em frutose e gorduras, e constataram que o sulforafano diminuía os níveis de glicose nos animais com a mesma eficiência que a metformina. Vale lembrar que a metformina é o medicamento mais amplamente utilizado para tratar o DM2.

Extrato de brócolis

Animados por estes resultados e sabedores que o sulforafano está presente de modo abundante nos vegetais da família das crucíferas, como o brócolis, resolveram preparar cápsulas com extrato de brócolis e testá-las em um estudo clínico. Neste ensaio foram incluídos 97 pacientes diabéticos. Neste grupo havia 17 pacientes que além do diabetes tinham obesidade. Estes pacientes estavam em tratamento com a metformina.

Após 12 semanas de tratamento diário com o extrato de brócolis, os pacientes melhoraram o controle do diabetes sem nenhum efeito colateral importante. Agora, os investigadores planejam outro estudo clínico, administrando o extrato de brócolis a pacientes com pré-diabetes que estão evoluindo para o diabetes, mas ainda estão sem medicação, para estudar o efeito do extrato de brócolis quando utilizado isoladamente. Também planejam disponibilizar as cápsulas de extrato de brócolis para sua utilização como alimento funcional.

Estudos como esse, aproximam a nutrição funcional da pratica clínica e revelam como uma alimentação saudável pode ser importante no tratamento de doenças metabólicas com o diabetes.

Referências
Nature Reviews Endocrinology 13, 437 (2017) doi:10.1038/nrendo.2017.86
Published online 30 June 2017

 Fonte: VEJA


bannerMemorial

Terça, dia 21/11, às 19h Reunião do PROVER   SEDE INTERNACIONAL   Av. Cruzeiro do Sul, 1965 - Santana - São Paulo - SP

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 11/12/2017?