Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual – CE pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Estadual – RJ pr.neilton@pazevida.org.br

Pr. Elianderson Castro

Pr. Elianderson Castro

Sede Estadual – AM pr.elianderson@pazevida.org.br

Pra. Marta Aguiar

Pra. Marta Aguiar

Sede Estadual – SC pra.martaaguiar@pazevida.org.br

Pr. Gilson Marques

Pr. Gilson Marques

Sede Estadual – RS pr.gilsonmarques@pazevida.org.br

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PR pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA pr.alexoliveira@pazevida.org.br

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Internacional – SP   pr.joaquimneto@pazevida.org.br  

Pr. Luiz Carlos

Pr. Luiz Carlos

Sede Estadual – MA pr.luizcarlos@pazevida.org.br

Pr. Ubyratan Araújo

Pr. Ubyratan Araújo

Sede Estadual – BA pr.ubyratan@pazevida.org.br

Pr. Rodrigo Rosa

Pr. Rodrigo Rosa

Sede Estadual - GO pr.rodrigorosa@pazevida.org.br

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL pr.carlospinheiro@pazevida.org.br

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual - RN pr.jeanvilela@pazevida.org.br

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – MG pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE pr.gilvamgomes@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – PE pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal pr.fabiohenrique@pazevida.org.br

Sonhar ajuda a reduzir o risco de Alzheimer

Segundo novo estudo, uma menor duração da fase do sono responsável pelos sonhos pode aumentar as chances de desenvolver a doença.

Uma boa notícia para os sonhadores: segundo um  estudo publicado recentemente no periódico científico Neurologyquem tem muitos sonhos à noite pode ter menos risco de Alzheimer.

Por outro lado, permanecer por menos tempo no sono REM (sigla em inglês para “movimento rápido dos olhos”), fase do sono em que os sonhos ocorrem, pode aumentar a probabilidade de desenvolvimento da doença.

Perturbação do sono

Depois de doze anos de investigação, a equipe de pesquisa da Escola de Medicina da Universidade Boston, nos Estados Unidos, descobriu que a cada 1% de redução no tempo de sono REM, o risco de o indivíduo desenvolver o Alzheimer pode aumentar em 9%.

Essa fase do sono, além da movimentação dos olhos, está naturalmente relacionada a uma maior atividade cerebral, maior temperatura corporal e respiração e batimentos cardíacos mais acelerados. Em estudos anteriores, a doença degenerativa já foi relacionada à perturbação do sono. Entretanto, os pesquisadores não sabem ao certo qual a relação de causa e efeito entre esses fatores.

O estudo

No recente estudo, os cientistas americanos analisaram os padrões de sono de 321 pessoas com mais de 60 anos. Depois de 12 anos de acompanhamento, eles perceberam que os pacientes com Alzheimer tiveram uma quantidade significantemente menor da “fase sonhadora” do sono comparados àqueles que não desenvolveram a doença.

Possíveis causas

De acordo com a Alzheimer’s Society, ONG britânica de pesquisa sobre a doença, uma em cada 14 pessoas acima de 65 anos são afetadas pela doença. Apesar dos resultados da pesquisa, segundo Matthew Pase, principal autor do estudo, o achado não prova que uma menor duração do sono REM causa Alzheimer, apenas mostra uma associação entre os dois. No entanto, ele sugere alguns fatores que podem estabelecer essa relação.

“O REM pode ajudar a proteger as conexões dentro do cérebro que são vulneráveis aos danos do envelhecimento e do Alzheimer. Por outro lado, a redução nessa fase do sono pode ser causada por outros fatores de risco do Alzheimer, como o aumento da ansiedade e do estresse, mas isso requer estudos mais aprofundados.”, disse Pase ao site especializado Live Science.

Dormir demais

Antes do recente estudo, em uma análise prévia, os mesmos pesquisadores chegaram à conclusão de que as pessoas que dormem mais do que nove horas por noite têm um risco dobrado de desenvolver Alzheimer em dez anos comparadas as que dormem nove horas ou menos.

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Terça, dia 26/09, às 19h   Reunião do PROVER   SEDE INTERNACIONAL     Av. Cruzeiro do Sul, 1965 - Santana - São Paulo - SP      

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 25/09/2017?